Briefing Meteo:

 

Domingo - 06/09 - 04h15 (T-5)

 

Lançamento ADIADO - Lançamento ADIADO - Lançamento ADIADO - Lançamento ADIADO

Faltam aprox. 5h para o lançamento.

As imagens do canal infravermelho do satélite Meteosat-10 indicam a presença de nuvens de média altitude sobre o estado de SP.

Há um  risco grande do balão não conseguir subir por acúmulo de umidade.

Assim sendo, tomamos a decisão de adiar o lançamento para uma nova data a ser determinada.

Tão logo a nova data seja determinada, avisaremos a todos pelos canais de comunicação já estabelecidos. 

72 de PY2UEP

Lançamento ADIADO - Lançamento ADIADO - Lançamento ADIADO - Lançamento ADIADO

 

Sábado - 05/09 - 19h30 (T-14)

Faltam aprox. 14h para o lançamento.

Há, no momento, previsão de baixa probabilidade de chuva sobre Bauru amanhã mas há previsão de tempo nublado, o que não é bom: como o perfil de voo desejado é de pouco gás no balão para que suba bem lentamente, torna-se muito arriscado atravessar nuvens devido ao acúmulo de água sobre o balão. Lembrem-se: cada ml de água pesa 1g (1Litro de água ~ 1kg). Qualquer peso adicional durante o voo pode impedir o balão de subir, inclusive, fazendo-o descer. 

Ainda permanece a programação de lançamento amanhã. Novo "briefing meteo" amanhã, logo pela manhã (entre 7h e 8h).

73 de PY2UEP

 

Sábado - 05/09 - 06h (T-28)

Faltam 28h para o lançamento. Alguns modelos numéricos de previsão do tempo estão indicando chuvas para o período da manhã do domingo. Se necessário, visando o sucesso do lançamento, há possibilidade de adiamento do voo. A evolução das condições do tempo e o

Status do lançamento serão informados aqui. 

73 de PY2UEP

--------------------------------------------------------------

Olá!

Para o voo deste domingo, usaremos a plataforma "PARDAL" (pequeno aparato radioamadorístico à deriva em aeróstato livre). Será a primeira vez que utilizaremos essa plataforma que foi concebida para voar em baixa altitude através de um balão solar. Mas, como as condições ideais para o voo com o balão solar não estavam fáceis de serem alcançadas, decidimos lançá-la em um balão convencional.

A transmissão dos dados ocorrerá através do uso de CW "puro" (emissão A1A), ou seja: chaveamento da portadora contínua, sem modulação, conforme a codificação em código Morse dos dados a serem transmitidos. O transmissor operará em 436.000MHz (poderá sofrer variações em função da temperatura ambiente), com a potência estimada de 10mW.

Os dados transmitidos em código Morse terão o seguinte formato:

VVV DE PY2UEP aa b c QTC n/14 mmmmmmmmmmmmmmmmm

As informações em letras maiúsculas representam dados fixos, que não se alterarão. Os dados variáveis são representados pelas letras minúsculas e seus significados são:

aa = indicará a altitude do PARDAL em centenas de metros (até o limite de 9km devido ao sensor utilizado). Poderá conter as letras de A a J.

b = indicará a temperatura sentida pelo sensor do PARDAL (até o limite de -20°C). Poderá conter as letras de A a Z.

c = indicará a tensão da bateria (de 6,5V a 2,7V). Também poderá conter letras de A a Z. 

(A decodificação da telemetria - variáveis aa, b e c - estará de acordo com a tabela de decodificação.)

n = indicará o segmento que será transmitido do QTC. 

m = conterá a parte "n" do QTC. 

Para ilustrar, Vamos supor que em uma das transmissões se tenha recebido o seguinte:

VVV DE PY2UEP FG H Q QTC 3/14 MAS O GATO NAO

Então tem-se:

FG: de acordo com a tabela, F=5 e G=6. Portanto a altitude é 56 centenas de metros ou 5,6km.

H: temperatura. Da tabela de decodificação, temos H=-6°Celsius.

Q: da tabela, a bateria é Q=5,17V ou 64% de carga disponível.

QTC 3/14: a terceira parte da mensagem sendo transmitida é: "MAS O GATO NAO". Para compor todo o QTC é necessário receber e organizar em sequencia todas as 14 partes. 

Algumas considerações gerais a respeito do experimento:

Todas as mensagens recebidas (LOG da recepção, contendo o QTR) podem ser enviadas para o email: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. . Os indicativos (e nomes, no caso de radioescutas) de todos que enviarem os logs serão divulgados numa página especial no site da AMSAT-BR.

Gostaríamos de receber, se possível, a direção do sinal e o QTR correspondente para que possamos tentar reconstituir, por triangulação, a posição do PARDAL.

A transmissão do QTC em partes é para reproduzir o conceito de "álbum de figurinhas". Assim, uma estação pode receber apenas uma parte do QTC e obter as outras partes através do compartilhamento das informações ("troca de figurinhas") com as demais estações receptoras. 

As estações que enviarem o QTC completo (com o respectivo log de recepção), terão uma menção especial. Notem que o QTC completo pode ter sido recebido por uma estação apenas ou através da colaboração com outras estações. Se for o caso, é correto indicar a(s) fonte(s) das partes obtidas via outras estações.
Ex: VVV DE PY2UEP ..................QTC 3/14 MAS O GATO NAO via PY2SDR

O experimento com o PARDAL foi concebido para ser lançado durante o Field Day promovido pelo grupo de radioamadores da "Princesinha da Sorocabana" em São Manuel - SP. O QTC é alusivo ao pioneirismo do pessoal da "Princesinha". 

73 a todos de Edson, PY2SDR e Demilson, PY2UEP

 

Para saber mais, acesse:

http://www.princesinhadasorocabana.com/

Site da AMSAT-BR: http://www.amsat-br.org

Decodificação da telemetria: baixe aqui